O Centro Espírita Irmão Clarêncio foi fundado em 1995 através de reuniões espíritas de quatro companheiros de ideal espírita, Marília Osternack, Carlos Osternack, Jorgina Vasconcelos e Rosalina Furlan. Sob a orientação do médium Altivo Pamphiro, a nova casa espírita foi fundada sob a proteção do Ministro Clarêncio, da colônia espiritual de Nosso Lar, conforme esclarecimentos do espírito de André Luiz pela mediunidade de Chico Xavier.

Espiritualmente, a casa foi fundada por espíritos franciscanos, em 1920, com a direção do Irmão Plácido. E tinha por finalidade auxiliar espiritualmente toda a região circunscrita pelos bairros da Vila da Penha, Penha, Irajá e adjacências.

O Centro Espírita Irmão Clarêncio tem dois principais objetivos: a divulgação da doutrina espírita e o apoio a idosos. Objetivos que são executados através das suas diretorias.

MENSAGEM DE HENRI

Que a paz de Jesus esteja em todos os corações aqui presentes!

Queridos Filhos e Filhas, hoje, estamos dando início à batalha para a existência desta abençoada Casa perante as leis humanas. Digo batalha porque muitas situações surgirão, mas todas perfeitamente solucionáveis pela paciência, pela boa vontade e perseverança.

Esta Casa foi fundada na Espiritualidade, no calendário gregoriano, no dia 13 de maio de 1908, num ato de abnegação, sentimento de piedade do nosso venerável irmão Plácido, que em última encarnação foi franciscano na maior pureza de seu coração.

Hoje, este venerável irmão ocupa esferas superiores, nos orienta, nos dá instruções, às mais diversas. Uma Casa Espírita, para ser constituída na Espiritualidade, requer um grande esforço, muito trabalho. Todas as áreas da Ciência, desde a Genética até a Engenharia, são minuciosamente estudadas, pesquisadas; e isto requer um longo tempo para a sua instituição física na Terra. Uma Casa Espírita pode ser comparada a um grande bolo de aniversário, que após estar pronto não reconhecemos os seus ingredientes.

Vou contar uma pequena história:

“Um reino muito antigamente foi visitado por um grande senhor, e toda a população, feliz pela visita, se prontificou a fazer um grande bolo. A melhor farinha do melhor moinho foi trazida, os melhores ovos, o melhor açúcar dos melhores canaviais, a melhor manteiga e o melhor leite; todos colocados numa grande bacia. A farinha, por saber ser a melhor, se isolou em um canto. O açúcar, observando a farinha, viu-se envolvido pela manteiga que o monopolizou, e ficaram juntos. Os ovos, por se sentirem ricos, não se misturaram, e o leite, por se achar o mais puro, ficou nadando isolado. De repente, chegou o fermento que não tinha sido lembrado, mas sabia da sua missão diante daquele bolo. Sabia que apesar de ser utilizado em pequena quantidade faria diferença para aquela massa. Todos foram colocados no forno. Sofreram a ação de altas temperaturas, mas como não conseguiram se unir, aquele bolo tornou-se uma grande pedra.”

Assim, meus irmãos, é uma Casa Espírita. Podemos ter grandes oradores, podemos ter grandes profissionais nas mais diversas áreas, podemos ter grandes colaboradores, grandes médiuns, mas se faltar a cota do amor, a cota da compreensão, aquela Casa poderá crescer diante dos olhos dos homens, mas não crescerá tanto diante dos olhos de Deus.

Filhos e Filhas aqui presentes, muitos aqui trazem os resquícios de encarnações passadas, onde tiveram posições de mando, comando, dentro de mosteiros, conventos e até da política, numa época trevosa para a nossa humanidade.

A Doutrina Espírita veio trazer uma nova luz, um novo entendimento das criaturas. Veio trazer uma nova compreensão. Veio trazer novos conhecimentos: a revelação do Amor Divino e uma outra visão. A Doutrina Espírita baseia-se na Justiça, na Igualdade, na Fraternidade e, principalmente, na Liberdade. Sugerimos para todos vocês aqui presentes, que criem o hábito da autoavaliação, e vejam se estão sendo justos com vocês mesmos e com o semelhante. Se estão colocando em prática a Lei de Igualdade, de Fraternidade. Se estão livrando-se das teias do passado e dando liberdade para que aqueles que aqui adentram possam ser livres na maneira de se expressar, de pensar, dentro das Leis Divinas.

O momento requer muita reflexão; é um momento grave. Não permitam que sentimentos contrários às Leis Divinas toquem os corações de vocês. Não se precipitem! Tenham calma, paciência em tudo aquilo que fizerem! Estudem as minúcias, estudem os detalhes!

Esta abençoada Casa, hoje constituída dentro da sociedade, é tutelada por Espíritos renomados e respeitados por todos nós. E que vocês possam dentro dos seus corações fazer jus a essa tutela, a esse auxílio. Citaremos apenas alguns nomes e vocês vão entender a grandeza: Dr. Bezerra de Menezes, Teresa D’Ávila, Antônio de Aquino, Bittencourt Sampaio e muitos outros. Maria de Madalena, Scheilla, todos tutelando vocês e muitos, e muitos outros que não citaremos os nomes.

Filhos e Filhas, estamos a disposição de vocês enxugando as lágrimas, socorrendo, amparando, mas pedimos a vocês que sejam dóceis e brandos em seus corações e nas atitudes.

Que Deus na sua infinita misericórdia possa envolver a todos!

Que as bênçãos do Mestre Jesus continuem descendo sobre esta Casa abençoada!

E que a nossa querida mãe Maria de Nazaré possa envolver a todos no seu manto, nos socorrendo em todas as nossas dores e aflições!

E da nossa parte dizemos a vocês: estamos na luta com vocês, estamos presentes em tudo o que precisarem.

Contem conosco.

O sempre amigo, Henri

(Mensagem psicofônica recebida na Reunião de Fundação do Centro Espírita Clarêncio, em 30/11/2008, através da médium Marília Osternack)

 

Share This